******
Folha de Óbidos no TwitterFolha de Óbidos no Youtube
sem-pelo

Anuncio

DISCOTECA

Enquete

Ter, 11 de Abril de 2017 16:38

São José volta para as mãos das irmãs Imaculada Conceição

Qualifique este item
(0 votos)
jos-7

Ato solene passa a ser um marco histórico para a educação em Óbidos. Após 47 anos colégio São José volta a ser administrado pela congregação Imaculada Conceição


Na manhã desta terça-feira (15), no Centro de Formação Dom Floriano, foi realizado um ato oficial de entrega das chaves do Colégio São José às mãos das irmãs da Congregação Imaculada Conceição, pela Secretaria de Estado de Educação que se responsabiliza pelas intervenções necessárias ao restabelecimento das condições normais para uso do prédio.

Várias autoridades se fizeram presente ao ato, entre elas, o Bispo Dom Bernardo, prefeito Chico Alfaia, o presidente da Câmara Antônio Carlos, representante do Ministério Público, Juíza de Direito, a irmã Telma e outras autoridades local.

Logo no começo das falas o bispo lembrou que 47 anos depois a escola volta para o controle das irmãs. Disse também que o momento é histórico por tudo que a escola representa para o povo não só de Óbidos, mas da região. Bernardo disse esperar desenvolver neste espaço, um espaço de educação onde se possa fazer a diferença no Baixo Amazonas.

O presidente da Câmara Antônio Carlos, falou que através da educação dada pelas irmãs, no colégio São José, foi formada gerações de pessoas bondosas e que estão sempre dispostas a ajudar quem precisa delas e colocou a disposição de todos a Câmara Municipal.

A Câmara está de portas abertas e estará sempre à disposição de todos, palavras do vereador Antônio Carlos, presidente da Câmara..

 A juíza Célia Bedin, representante do Poder Judiciário, lembrou que cada um carrega uma história de vida. “Assim que cheguei e vi aquela construção eu quis saber o que era e me informaram que era um colégio que estava abandonado e fico muito feliz de saber que está voltando para as irmãs. Se tem alguma coisa que pode mudar este país é pela educação”, disse a magistrada. “Eu parabenizo vocês por essa retomada, continuou, e que Deus abençoe a todos que estejam a frente deste colégio”.

Gracilda Azevedo, representante da 8ª URE, disse: “Quando se fala de São José, eu me reporto ao ano de 1980 o ano que entrei na escola. Somos gratos por todos esses anos que nos cederam à escola São José e hoje temos resultados para mostrar a sociedade desses anos que nos foi cedido para a educação”.

Gracilda disse que já esteve mais de cinco encontros com o prefeito. “Precisamos nos unir e nosso contato maior é com o prefeito para discutirmos a situação do nosso município e principalmente para falar de educação”, disse ela.

Lilian Braga, representante do Ministério Público e que entrega amanhã (12) a função para a Dra. Evelin que é a promotora titular de Óbidos e que estava de licença maternidade, mostrou-se indignada com o que estava vivendo. “Pude perceber uma alegria enorme no rosto de Dom Bernardo, mas me permita destoar de júbilo. Eu confesso que estou com um misto de alegria por entender sua alegria, mas estou indignada desse momento, quem vê a história viva da escola esse ato solene é um momento histórico, que este é um registro do descaso do Estado para com a educação de Óbidos”, lamentou Lilian. A promotora continuou dizendo que lamenta o estado não reconhecer que a escola é um patrimônio para a cidade. Ao final pediu desculpa em ter destoado de todo o júbilo que todos têm e reafirmou que esse ato para ela é de profunda indignação. A promotora colocou o MP a disposição, embora muitos não gostam de procurar porque nem sempre conseguem sorrir e quer que o Estado devolva a dignidade para as pessoas que vão na escola, porque quando entrou ela tinha medo que alguma coisa fosse cair em sua cabeça.

A secretária de Educação, Ananilva Soares lembrou que para ela é uma questão histórica, está na sec. de educação e quando entraram na negociação da devolução do prédio. Lembrou que sua diretora falou da tristeza de deixar a escola, que era como se algo que não valesse mais. “É como se um pedaço de nós fosse arrancado. As paredes choram porque contam histórias. A última turma que entrou lá terminou este ano o terceiro ano”, disse à secretária que se emocionou quando falava.
                                        jos-2


Também durante a solenidade, as “meninas” da escola São José, formada por senhoras que fizeram parte do corpo discente e docente da escola, cantaram o hino da escola, comandadas pela senhora Idaliana Marinho.

Ao final foi lavrado o acordo que foi assinado pelo bispo Dom Bernardo, prefeito Chico Alfaia, presidente da Câmara Antônio Carlos, Representante da URE Gracilda Azevedo e representante das congregação irmã Telma. O termo foi lido para todos os presentes no ato solene da entrega das chaves da Escola São José que voltará a ser administrada pela Congregação das Irmãs Imaculada Conceição.
Fotos: Douglas Sena.
                                      jos-5
                jos-8
                                         jos-3
jos-4
 jos-6


 

 

Joomla Templates and Joomla Extensions by JoomlaVision.Com

Comentários  

 
0 #2 Alex Bruno 13/06/2017 21:17
fico honrado e poder está nesse dia.
foi muito especial pra mim.
daqui há 47 anos voltarei aqui pra mim lembrar deste feito.
Citação
 
 
0 #1 Carlos Rodrigues Pan 14/04/2017 20:30
Ao saber e ler a esta notícia senti uma emoção muito grande, uma alegria sem fim. Quem por lá passou, convivendo com as irmãs, colegas e professores, acredito que sente a mesma satisfação. Que o diga Berardino Priante, o Dino, nosso colega naquela época. Que nosso Educandário volte a ser o que foi e acredito quando vejo o entusiasmo de nosso Bispo D.Bernardo e de outras autoridades que prometem se envolver no restabeleciment o de nosso saudoso Ginásio São José, formador de grandes nomes hoje no cenário brasileiro. Há muito o que escrever, mas acredito, dei meu recado feliz da vida. Parabéns os envolvidos nesta devolução.
Citação
 

Adicionar comentário

Este é um espaço de diálogo e troca de conhecimentos que estimula a diversidade e a pluralidade de idéias e de pontos de vista. Não serão publicados comentários com xingamentos e ofensas ou que incitem a intolerância ou o crime. Os comentários devem ser pertinentes ao tema da matéria e aos debates que naturalmente surgirem. Mensagens que não atendam a essas normas serão deletadas.


Código de segurança
Atualizar

Últimos Comentários

top