******
Folha de Óbidos no TwitterFolha de Óbidos no Youtube
sem-pelo

Anuncio

haber

Livros

cornelio-livrocanto-livro

Enquete

Qua, 02 de Agosto de 2017 12:17

Terra Quilombola de Óbidos (PA) tem relatório de identificação publicado no Diário Oficial da União

Qualifique este item
(0 votos)
                    Além da TQ Arapucu, Incra publicou também o RTID da terra Maria Valentina, em Santarém

O Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) publicou hoje (01.08) no Diário Oficial da União os relatórios técnicos de identificação e delimitação (RTID) de duas Terras Quilombolas (TQ) na região do Baixo Amazonas paraense.
A TQ Arapucu, localizada no município de Óbidos, é composta por 79 famílias e o território identificado e delimitado possui área total de 777,91 hectares. “Depois de 11 anos, foi muito tempo de espera e agora saiu. O sentimento é de muita alegria, pelo menos a primeira etapa nós conseguimos. Depois da luta dos nossos antepassados, é uma conquista dos quilombolas de Óbidos, que depois de tanto tempo dos processos parados, muito encontro e reunião e agora mais essa conquista”, comenta Redinaldo Alves da Silva, 38 anos, da liderança da comunidade.

Quilombolas de Óbidos e a Luta pela Terra

No município de Óbidos, existem mais de 900 famílias quilombolas, distribuídas em 17 comunidades. A única área regularizada é a TQ Cabeceiras, titulada em 2000. Outras cinco terras quilombolas, que iniciaram o processo de regularização de seus territórios entre 2004 e 2006, aguardam a conclusão desses processos há mais de uma década.
 
Reunião com Incra na comunidade Silêncio, na TQ Cabeceiras, em 1998 (Foto: Lucia Andrade/CPI-SP)
A Comissão Pró-Índio de São Paulo trabalha com os quilombolas das comunidades do município de Óbidos apoiando a luta pela titulação, proteção dos seus territórios e o fortalecimento de suas organizações.
 
Reuniões nas comunidades para fortalecer o movimento

Com o objetivo de fortalecer a organização do movimento, as associações quilombolas de Óbidos têm realizado uma série de reuniões nas diferentes comunidades do município. Segundo Cleone de Souza Matos, membro da Associação das Comunidades Remanescentes de Quilombos do Município de Óbidos (ARQMOB), a participação nas reuniões tem sido muito boa. “Um dos nossos objetivos é levar para as comunidades a situação atual dos nossos processos [de titulação das terras], mostrar que o movimento não está parado”. 
 
Os encontros têm sido uma forma de fortalecer as lideranças locais e também mobilizar os comunitários para apoiar a luta. “A gente sente que as notícias que a gente passa, deixa o povo animado. Mesmo as notícias não sendo boas, mas a gente se reúne e se une para animar o grupo e as lideranças que estão passando por dificuldades. É um fortalecimento do movimento quilombola de Óbidos”, resume Cleone.
 
Comunidade Patauá do Umirizal: processo aberto em 2004 e sem perspectiva de conclusão 
(Foto: Carlos Penteado/CPI-SP)
As atividades de mobilização do movimento quilombola no Município contam com apoio de Christian Aid e Fastenopfer.
Fonte:http://comissaoproindio.blogspot.com.br/
 
Joomla Templates and Joomla Extensions by JoomlaVision.Com
Última modificação em Qua, 02 de Agosto de 2017 12:44

Adicionar comentário

Este é um espaço de diálogo e troca de conhecimentos que estimula a diversidade e a pluralidade de idéias e de pontos de vista. Não serão publicados comentários com xingamentos e ofensas ou que incitem a intolerância ou o crime. Os comentários devem ser pertinentes ao tema da matéria e aos debates que naturalmente surgirem. Mensagens que não atendam a essas normas serão deletadas.


Código de segurança
Atualizar

Últimos Comentários

top